Newton Cardoso Jr assume a presidência do MDB de Minas

30 de junho de 2019 Off Por capitaldosvales

Sem surpresas, o deputado federal Newton Cardoso Jr. foi eleito o novo presidente do diretório estadual do MDB em Minas. O parlamentar foi chancelado por 252 votos contra 156 do seu adversário, o ex-deputado federal Saraiva Felipe, que presidia a comissão provisória e tentava ser reconduzido à liderança da sigla no Estado. O novo presidente chega ao cargo com algumas prioridades, entre elas a ampliação da quantidade de diretórios municipais. Atualmente, o MDB está presente em pouco mais de 32% do território mineiro, o que corresponde a 280 cidades. “Precisamos resgatar e propor um maior número de diretórios no interior. Reconstruir o partido a partir de pessoas que estejam dispostas a fazer um processo político atualizado e dispostas a participar dele”, disse o novo presidente. A ampliação da presença do MDB nos municípios mineiros é uma das estratégias para que o partido se fortaleça politicamente. A sigla saiu derrotada nas eleições do ano passado, quando o candidato ao governo, Adalclever Lopes, obteve apenas 2,77% dos votos válidos. Em seu discurso logo após a confirmação da vitória, Newton Cardoso Jr. agradeceu aos aliados e se emocionou ao mencionar a ausência junto à família devido à campanha. “Gostaria de agradecer ao Adalclever (Lopes), porque, diante de uma divisão na sua casa, tomou o lado que acreditava e que tem a amizade, mostrando sua fibra e comprometimento”, disse, referindo-se ao ex-presidente da Assembleia e ao pai dele, o deputado federal Mauro Lopes (MDB). O novo presidente também pregou um discurso de união. “Quero colocar as portas do MDB abertas para que todos venham e que possamos fazer uma verdadeira união do partido. Não há mágoa, ressentimento ou perseguição. Não há qualquer tipo de sentimento negativo que possa se colocar à frente da alegria e da vontade de ver esse partido crescer”, pontuou. Outra prioridade será a organização econômica da legenda. “Vamos continuar a reorganização financeira do partido. Temos que ter um partido financeiramente saudável, até porque estamos enfrentando vários processos de gestões anteriores que estão desembocando agora, com multas e suspensão de fundo partidário”, explicou. Apesar de a campanha ter sido marcada por um clima de acirramento, ambos os candidatos se cumprimentaram e destacaram que o nível foi mantido. Derrotado, Saraiva Felipe falou sobre seus planos futuros. “Eu já estava fora do mandato, agora estou fora do diretório. Vou cuidar da minha vida, tenho coisas a fazer. Mas gosto muito do MDB, não vou fazer nada para que o partido se divida e chegue mal para disputar as eleições do ano que vem”, disse, afirmando que terá um papel de conselheiro dentro da sigla. Ele descartou qualquer projeto de se candidatar novamente.
Bate-boca
O início da convenção foi marcado por um ríspido bate-boca entre o ex-governador Newton Cardoso e o ex-presidente do MDB em Teófilo Otoni, Nagib Edir. Os dois trocaram acusações e Newton Cardoso levantou-se da cadeira onde estava, ameaçando bater em Nagib. A confusão terminou quando pessoas que estavam mais próximas separaram os dois.
Eleições e Zema
De olho nas eleições municipais do próximo ano, o novo presidente do MDB destacou que a estratégia é montar candidaturas viáveis nos grandes centros e nas cidades do interior. Sobre a possibilidade de uma candidatura própria à Prefeitura de Belo Horizonte, o deputado pontuou que vai depender da decisão do diretório municipal.
“Queremos lançar o maior número de candidaturas viáveis, não apenas nos grandes centros, mas, como o MDB sempre fez, nas pequenas cidades, nos rincões de Minas”, afirmou. Com relação à capital mineira, ele destacou que o primeiro passo é organizar o diretório, já que, atualmente, existe uma comissão provisória. “Acredito que essa é uma decisão que caberá autonomamente ao diretório assim que ele estiver formado”. deputado não quis antecipar qual será a estratégia do partido para as eleições estaduais de 2022 e disse que vai consultar a base para definir qual a relação do MDB com a administração do governador Romeu Zema (Novo). “Isso caberá à base decidir (se muda ou não a relação). Jamais haverá uma decisão de cunho pessoal nesse sentido. Por mais que se tenha maior ou menor afinidade com o governador, quero ouvir o diretório, as bases para tomar o melhor caminho para a nossa sigla”, comentou. Apesar de se colocar como partido independente na Assembleia Legislativa de Minas (ALMG), o MDB vem ganhando espaço na gestão Zema. O empresário e ex-diretor dos Correios Pedro Magalhães Pinto, irmão do deputado estadual emedebista João Magalhães, foi mantido na direção da Gasmig. Além disso, como revelou o Aparte, o MDB ganhou a disputa contra o PSDB, que está na base do governo do Estado, e comandará também a Copasa. O engenheiro Carlos Eduardo Tavares de Castro, que era diretor da empresa Saneamento Ambiental Águas do Brasil, foi indicado pela gestão de Romeu Zema para comandar a estatal. As informações são do Portal o Tempo.